31 de jul de 2016

Morre o pastor Cesino Bernardino, fundador dos Gideões Missionários da Última Hora (GMUH)


Por Pb. Tiago Bertulino
Jornalista - AD Ministério do Belém/CONFRADESP

Faleceu aos 81 anos na tarde do último sábado, 30 de julho de 2016, no hospital Santa Catarina na cidade de Blumenau (SC), o querido pastor Cesino Bernardino, presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Camboriú (SC) e também presidente fundador do Gideões Missionários da Última Hora. Dentre tantos adjetivos pelo qual o conhecemos, o mais forte deles é o de “Pai de Missões”.

No final de junho, após ter realizado uma cirurgia, ele entrou em coma profundo, porém, após quase trinta dias nesta situação, aprouve o Senhor promove-lo a eternidade. Pastor Cesino tinha sérios problemas nos rins e nos pulmões.

Pastor fez história
Os GMUH surgiram no final da década de 1970, idealizado por Bernardino, recém chegado para assumir a Assembleia de Deus em Camboriú, Santa Catarina. Devido às grandes dificuldades financeiras da congregação, ele iniciou uma campanha de oração para que Deus o orientasse.

Segundo a revelação dada aos membros da igreja, que faziam reuniões de oração em suas casas, anunciou-se que a pequena cidade se tornaria referência para o país. Seguindo a tradição pentecostal, o pastor Cesino pregava constantemente em sua igreja e nas cidades vizinhas sobre o batismo no Espírito Santo.

Logo, ele reuniu uma equipe que, compartilhando de sua visão começou a preparar encontros de avivamento. No início da década de 1980, Bernardino realiza um congresso para os membros da igreja de Camboriú, o 1º Encontro de Missões, na igreja sede.

Na ocasião, foi comissionada a primeira missionária do ministério, enviada para a Argentina. Em pouco tempo surgiram outros. Criou-se uma tradição, que continua até hoje de realizar a cada mês de abril um evento similar em Camboriú.

Em 2016, celebrou-se o 34º Encontro dos Gideões, considerado o maior evento do tipo no mundo. Seguindo um crescimento contínuo com o passar dos anos, o encontro sempre reúne pessoas de todo o Brasil e também exterior. De acordo com a organização do evento, cerca de 150 mil pessoas participam do encontro.

Velório e Sepultamento
Seu corpo esta sendo velado no Pavilhão dos Gideões na cidade de Camboriu (SC), desde a noite de sábado (30); na segunda-feira as 8h será realizado o culto fúnebre e as 10h o cortejo sairá para o sepultamento.

29 de jul de 2016

Festa de jubilação e posse do novo Pastor Presidente da AD em Ribeirão Preto (SP) reúne milhares

Pastor Antonio Santana entregou a liderança após 32 anos de trabalho
Pastor Jairo Santana foi aclamado novo Presidente

Pastor Antonio Santana que foi jubilado e tornou-se presidente de
Honra ao lado da esposa Lourdes ao centro e do novo presidente,
pastor Jairo Santana à direita durante AGE
Por Pb. Tiago Bertulino/Jornalista
AD São Paulo - Ministério do Belém/CONFRADESP

Com milhares de membros, obreiros, autoridades e familiares presentes, na quarta-feira, 27 de julho de 2016 o pastor Antonio Silva Santana que presidiu a Assembleia de Deus Missão em Ribeirão Preto, interior do estado de São Paulo por 32 anos teve seu pedido de jubilação homologado em assembleia geral extraordinária (AGE). Nesta mesma noite, por indicação do até então presidente, foi aclamado novo líder da referida igreja o pastor Jairo Santana.


A AGE foi conduzida pelo pastor Severino Ludovico da Costa, primeiro vice-presidente; auxiliado pelo pastor Sérgio dos Reis de Souza, que cooperou como secretário-adoc; cumprindo tudo que determina o estatuto social da igreja, foram feitas as duas convocações e aberta a assembleia que jubilou o pastor Santana destituindo-o do cargo e empossou o pastor Jairo como novo presidente após oração conduzida pelo pastor Raimundo Soares de Lima, presidente da AD em Indaiatuba (SP) com o novo líder e sua esposa Rosana Santana de joelhos dobrados.

28 de jul de 2016

AD em São Paulo realiza hoje duas trocas de Pastores; Mogi Guaçu e Vila Guarani

Fachada do templo-sede do
Setor 115 - Vila Guarani (SP)
Jubilação em Mogi-Guaçu, interior do Estado e substituição em Vila Guarani na capital

Duas importantes Igrejas pertencentes à Assembleia de Deus em São Paulo - Ministério do Belém passarão hoje por mudança em sua liderança.

O campo de Mogi-Guaçu, interior do estado, após pouco mais de seis anos sob o cajado do pastor Henrique Roberto da Silva, que pediu jubilação, receberá como novo Presidente o pastor Simeão Exôdo do Nascimento, que no dia 20 de julho, após quase sete anos na presidência do campo de Santa Cruz do Rio Pardo (SP), também interior do estado, foi substituído pelo pastor Gedaias Alves da Silva. O pastor Paulo Roberto Freire da Costa, líder do Campo de Campinas (SP) e primeiro secretário da CONFRADESP estará conduzindo a reunião de jubilação e posse representando o pastor presidente, José Wellington Bezerra da Costa.

A outra mudança acontecerá no Setor 115 da capital, com sede no bairro de Vila Guarani, onde o culto será dirigido pelo próprio líder da denominação, pastor José Wellington Bezerra da Costa. Entregará o trabalho o pastor Adilson Rossi e será apresentado como novo pastor setorial Narciso Fuser, que está até o momento na liderança do Setor 117 - Vila Talarico. Ambos os setores estão sediados na zona leste da cidade.

Por Pb. Tiago Bertulino/Jornalista
Departamento de Comunicação IEADSP/CONFRADESP

26 de jul de 2016

O adolescente cristão e o batismo em águas


Um dos momentos mais marcantes na vida terrena de Jesus foi o seu batismo. Sua importância dá-se pelo fato de este evento ser registrado pelos quatro evangelistas.

Para constituir o seu povo na Terra, o Senhor Jesus estabeleceu a Igreja, o seu corpo místico (Ef 1.22,23), e o sinal visível de ingresso e identificação do novo crente na igreja local é a sua obediência às ordenanças de Jesus à igreja: o batismo em águas e a Santa Ceia (Mc 16.15,16; At 2.38,39,41,42; Rm 6.3,4). Veremos o que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem?

I - O QUE É BATISMO
Um dos momentos mais marcantes na vida terrena de Jesus foi o seu batismo. Sua importância dá-se pelo fato de este evento ser registrado pelos quatro evangelistas (Mt 3.13-17; Mc 1.9-11; Lc 3.21,22; Jo 1.32-34). Além disso, o batismo de Jesus revela-nos sua filiação com o Pai.

1.1 Sentido literal. Na língua original do NT, o grego, a palavra batismo “baptizo” significa: “imergir, mergulhar, afundar, colocar para dentro de”. Vários textos do NT mostram que o batismo era efetuado em águas abundantes de rios, lagos ou mares, ou em algum outro local com água suficiente para mergulhar completamente a pessoa que desejasse ser batizada (Mt 3.13-17; Mc 1.9-11; Lc 3.21,22; Jo 1.32-34; 3.23; At 2.41; At 8.36-39; 9.18). Podemos citar quando Paulo batizou o carcereiro (At 16.33).

1.2 O sentido litúrgico. O NT estabelece apenas duas ordenanças que, embora não salvem, testemunham de forma visível da graciosa salvação mediante a fé em Cristo Jesus. Essas ordenanças são também símbolos que expressam a nossa fé e comunhão com Cristo, a saber: o batismo em águas por imersão e a Santa Ceia. Essas duas instituições são chamadas pela igreja de ordenanças, porque foram ordenadas por Jesus (Mt 28.19; 26.26-28; Mc 16.16; Mc 16.20; At 2.41; 8.12,13,36-39; 10.47). O batismo em águas como um ato litúrgico representa os símbolos que expressam a nossa fé e comunhão com Cristo (Cl 2.12; Rm 6.4).

II - O BATISMO POR IMERSÃO E SUA IMPORTÂNCIA BÍBLICA
O batismo em águas é na verdade um ato de obediência ao comando de: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado...” (At 2.38). No entanto, o batismo em água por imersão é um testemunho público da nova vida em Cristo assumida pelo batizando.

2.1 A forma do batismo. Ao tratar do batismo, a Bíblia é incisiva ao demonstrar que somente o convertido deve ser imerso totalmente na água (At 8.36,38) como um sinal físico e visível de sua fé e arrependimento (Jo 3.23). A linguagem bíblica empregada na simbologia do batismo implica imersão total (Rm 6.4; Cl 2.12). Paulo compara o batismo a um sepultamento (Cl 2.12, Rm 6.3-6), não sepultamos um corpo atirando apenas uma pá de terra.

2.2 A autoridade e a fórmula do batismo. Muitos não percebem estes dois fatos da doutrina do batismo e trabalham de forma errada. a) Autoridade. A ordem divina para batizar, bem como a fórmula do batismo, temo-as a partir de Mateus 28.19: “Batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”. “Em nome” fala-nos do direito concedido por Jesus aos seus ministros para efetuarem o batismo de acordo com a ordenança divina (At 2.38; 8.16; 10.48; 19.5).  b) A fórmula. Ainda em Mateus 28.19, encontramos a fórmula do batismo na expressão: “do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”, pois a salvação procede do Pai que a planejou; do Filho, que a consumou; e do Espírito Santo que a efetuou.

III - JESUS E O BATISMO EM ÁGUAS
Se o batismo era uma confissão pública de arrependimento de pecados, e o Senhor Jesus não tinha pecados para confessar, é de se deduzir que Ele não precisava se batizar. Eis aí a razão pela qual João quis se recusar (Jo 1.14). Por qual razão, então, Jesus se submeteu ao batismo em águas? Vejamos:

3.1. Para cumprir toda a justiça. Como Jesus viera sob a Lei (Gl 4.4), teria de dar exemplo de plena obediência à Lei diante da nação israelita. Por esta razão, Ele foi circuncidado (Lc 2.21); foi apresentado no Templo e consagrado ao Senhor (Lc 2.22,23); aos doze anos, foi à Jerusalém para participar da Páscoa (Lc 2.41,42), e também se submeteu ao batismo em águas (Mt 3.13-17; Mc 1.9-11; Lc 3.21,22; Jo 1.32-34).

3.2 Para se identificar com os pecadores. Embora Jesus não precisasse do arrependimento de pecado (1Pe 2.24), foi batizado como nosso representante, assim também como nosso representante seria crucificado (Lc 3.21; 2 Co 5.21). O batismo ilustra a identificação do crente com a morte, sepultamento e ressurreição de Jesus (Rm 6.3-4). A ação de ser imerso em águas retrata sendo sepultado com Cristo. A ação de sair da água retrata a ressurreição de Cristo.

3.3. Para confirmar e anunciar seu ministério. Assim como o batismo representa o fim de uma velha para uma nova vida, o batismo de Jesus também representa o fim de uma vida normal de um simples carpinteiro (Mt 13.55; Mc 6.3), para tornar-se um homem público, e dar início ao seu ministério, com uma missão específica, sob o poder do Espírito Santo (Mt 4.23; 9.35). Ao ser batizado por João, Jesus queria endossar também o ministério de João (Mt 21.25).

IV O BATISMO NA VIDA DA IGREJA
O batismo em águas não é (como alguns acreditam) um pré-requisito para salvação, pois batismo não salva ninguém. Jesus disse que quem crer (e for batizado por crer) será salvo e quem não crer será condenado; notemos que ele não disse “quem não for batizado será condenado”, mas sim “quem não crer”. O batismo segue a fé que nos leva à salvação, mas ele em si não é um meio de salvação. Que o diga aquele ladrão que foi crucificado com Cristo e a quem Jesus disse que estaria com ele ainda aquele dia no paraíso (Lc 23.39 a 43); ele somente creu e nem pôde ser batizado, mas não deixou de ser salvo por isto. O batismo, portanto, não salva, mas nem por isso deixa de ser importante e necessário. Podemos dizer que o batismo é parte do processo de salvação, mas não que ele em si salve (1Pe 3.21).

4.1 A prática do batismo no início da igreja. O dia de Pentecostes, com o derramamento inicial do Espírito Santo na vida dos discípulos de Jesus, assinalou também a inauguração da Igreja quando, naquele mesmo dia, foram batizadas quase três mil pessoas que se agregaram a igreja (At 2.37-41). No entanto, o batismo em águas não é pré-requisito para receber o batismo com o Espírito Santo. Na casa de Cornélio, toda a sua família foi cheia do Espírito Santo e falou em outras línguas e, a seguir, foi batizada em água (At 10.44-48). Naturalmente, uma pessoa que aceita a Cristo como seu Salvador e Senhor não deve ficar alheia à vida da igreja e ao batismo em água (At 2.41).

4.2 As realidades espirituais figuradas no batismo. O batismo em águas é uma identificação pública do crente com Cristo, o seu Salvador, em que: a) A descida do candidato às águas fala da nossa morte com Cristo; b) A imersão nas águas está relacionada com o nosso sepultamento com Cristo; e c) O levantamento das águas representa a nossa ressurreição com Cristo em novidade de vida (Rm 6.3,4). Um dos propósitos do batismo em águas é simbolizar a morte, sepultamento e ressurreição do novo crente e sua nova vida em Cristo.

V – A CIRCUNCISÃO E O BATISMO EM ÁGUAS
O batismo em águas através do arrependimento substituiu na Nova Aliança em Cristo, o sinal de pacto com Deus que a circuncisão representou no AT (Cl 2.11-12). Para o povo judeu a circuncisão era a forma de “inserção” do indivíduo na comunidade judaica. Da mesma forma, o batismo em águas é o meio de “inserção” do cristão na Igreja como instituição. A comunidade cristã adotou o batismo com água em lugar da circuncisão, por vários motivos. Dentre eles, podemos destacar:

O uso da água fazia parte da tradição de purificação dos judeus. E, uma vez que a Igreja entendia que Cristo veio para nos purificar de todo pecado e injustiça, nada melhor do que o uso da água para a inserção nesta nova realidade de vida e fé (Nm 19.9; Ez 36,25); A circuncisão excluía a mulher, uma vez que a mesma era um sinal no órgão genital masculino, o batismo com água passou a incluí-la e colocá-la em termos de igualdade no Reino de Deus; A circuncisão exigia o legalismo (observância irrestrita da lei) como meio de salvação. A ênfase da circuncisão era a prática de obras para a justificação. O batismo com água exige simplesmente a fé, confiança na graça de Deus. Nele, os méritos humanos para a justificação são excluídos diante de Deus (Ef 2.8-9); A circuncisão limitava o direito dos gentios (pessoas fora da cultura judaica) em relação ao pacto com Deus. O batismo com água nivela a todos, deixando-os iguais e com o mesmo direito diante de Deus (Gl 3.27-29).

CONCLUSÃO
O batismo em água é a porta de entrada para agregar-se à igreja visível, terrena e local. Portanto, é indispensável que todo convertido a Cristo seja assim batizado e integrado à vida da igreja cristã local. O batismo não salva, no entanto, todos os que creem em Jesus para sua salvação pessoal desejam descer às águas batismais em cumprimento ao mandato de Jesus (Mc 16.16).

REFERÊNCIAS
MENZIES, W. W.; HORTON, S. M. Doutrinas bíblicas: os fundamentos da nossa fé. RJ: CPAD.
ADEYEMO, Tokunboh. Comentário Bíblico Africano. Mundo Cristão.
CHAMPLIN, Russell Norman, Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia. Vol. 4.HAGNOS.
CHAMPLIN, Russell Norman, O Novo Testamento Interpretado versículo por versículo. HAGNOS.
Esequias Soares. Os Dez Mandamentos. Valores Divinos para uma Sociedade em Constante Mudança. CPAD.
HENRY. Matthew. Comentário Matthew Henry Antigo Testamento Josué a Ester. Editora CPAD.
RADMACHER, Earl D. O Novo Comentário Bíblico Novo Testamento. Editora Central Gospel Ltda. RICHARDS.
Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia. Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. CPAD.
STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal.  CPAD.

VINE, W.E, et al. Dicionário Vine. CPAD.

FONTE: IEADPE

25 de jul de 2016

Pastor Santana entrega na quarta (27) liderança da AD em Ribeirão Preto (SP)

Pastor Santana esta à frente da Igreja
há mais de 30 anos
Membros são convocados para Assembleia Geral de Jubilação do Líder

O pastor Antonio Silva Santana, presidente da Assembleia de Deus em Ribeirão Preto, interior do estado de São Paulo será jubilado na próxima quarta-feira, 27 de julho de 2016 em assembleia geral extraordinária convocada para este fim.

A cerimônia acontecerá a partir das 19h nas dependências do grande templo erguido nos últmos anos de seu pastorado na referida Igreja localizado à Avenida Eduardo Andrea Matarazzo, 3820, Via Norte, em Ribeirão Preto (SP).

Pastor Santana é um dos mais antigos líderes em exercício; conhecido em todo Brasil, ele foi eleito primeiro tesoureiro da CGADB em 2009, porém renunciou ao cargo meses depois; hoje além de presidir a AD na cidade é o primeiro vice-presidente da Convenção de Ministros das ADs no Triângulo Mineiro (COMADETRIM).

O chamado para cerimônia de jubilação encontra-se inserido no site da Igreja www.ieaderp.com.br, confira.

CONHEÇA UM RESUMO BIOGRÁFICO DO LÍDER

Filho de Eloy José Santana e Clotildes Silva Santana, Antonio foi criado na fazenda Solidade, na cidade de Baixa da Palmeira (BA) com seus pais e 14 irmãos. Sua família era extremamente católica. Além de possuir imagens de santos em sua fazenda, também os homenageava em datas festivas até o dia em que o evangelho entrou na fazenda, transformando as vidas ali presentes.

“Tonho”, como era chamado pelos seus familiares, era uma criança que, além de chupar os dedos como outros meninos, também cuidava das ovelhas de seu pai junto com seus irmãos Fernando e Fidélis. Quando um dos seus tios ficou viúvo, seu pai o recebeu em sua fazenda a fim de ajudá-lo, já que ele possuía dois filhos e não tinha condições de criá-los sozinho. Foi então que “esse tio” veio morar com eles na fazenda e trouxe consigo uma bíblia, que começou a ser lida constantemente.

Assim que souberam que na fazenda Solidade havia uma bíblia e que estava sendo lida pela família, os irmãos da igreja Assembleia de Deus logo foram fazer uma visita. Após falar da palavra de Deus e fazer o apelo, seu pai, Eloy, aceitou a Jesus como seu único e suficiente Salvador. As mudanças na família e na fazenda logo começaram. As imagens foram destruídas, as homenagens aos santos foram encerradas e o lar passou a pertencer exclusivamente ao Senhor Jesus.

Vários cultos começaram a ser realizados na fazenda Solidade. Em um deles, Antonio Santana, o “Tonho”, se decidiu por Jesus e entregou sua vida a Ele, ainda aos sete anos de idade. Aos doze anos, mais precisamente em 12 de agosto de 1944, decidiu cumprir a primeira ordenança de Jesus, se batizando em águas. Sua vocação, desejo e zelo pela obra do Senhor já se despontavam logo na adolescência. Essas marcas se mantém vivas nele até hoje.

Em 1950 veio sua convocação para servir o Exército brasileiro. De volta ao lar, ainda mais maduro e cheio de sonhos, continuou servindo ao Senhor na cidade, auxiliando Adriano Ferreira, seu pastor local.

Dois anos depois, conheceu Lourdes, uma jovem mineira, e se apaixonou completamente por ela. Após várias orações pedindo confirmação desse relacionamento, noivaram-se e se casaram no dia 9 de outubro de 1954. O jovem casal mudou-se então para uma fazenda, desta vez na cidade de Teodoro Sampaio (SP).

Meses depois mudaram-se para Sorocaba (SP). O plano do casal era iniciar uma vida com maior estabilidade, num lugar com maiores oportunidades. Em 12 de agosto de 1955 nasce o primeiro filho, Jetro. Ainda em Sorocaba, Antonio Santana tocava bumbo na banda de música da igreja e auxiliava o seu pastor local, Severino Felix de Medeiros.

Com um filho ainda pequeno, Santana e sua esposa decidem mudar para Santo André (SP), cidade onde viveu muitos anos e onde recebeu muitas das bênçãos mais importantes de sua vida.

Nessa cidade, o Senhor o presenteou com o batismo no Espírito Santo em 5 de maio de 1956. Continuou servindo a Deus tocando seu trombone e servindo a igreja na função de diácono, mesmo nunca sendo separado para tal. Mas, sua disposição em servir superava seu desejo por títulos eclesiásticos. Ainda em Santo André, teve uma vida profissional estável, exercendo o cargo de serviços gerais na Companhia Química Rhodia por 14 anos. Depois vieram mais dois filhos e uma filha. Jairo Santana nasceu em 1954, Josias em 1962 e Janice Santana em 1964.

Os anos de trabalho e amor à obra de Deus fizeram de Antonio um servo cada vez mais fiel e exemplar. Tal empenho e fidelidade, aliado ao plano divino, deu ao servo do Senhor mais duas grandes bênçãos. Em 1 de agosto de 1965 foi separado para o presbitério pelo pastor Joaquim Marcelino da Silva, então presidente do campo de Santo André. Em 28 de fevereiro de 1970 foi ordenado pelo mesmo pastor para o Santo Ministério.

Como pastor, continuou servindo o ministério da igreja, atuando, inclusive, como vice-presidente, ao lado de Joaquim Marcelino.

Após pedir confirmação algumas vezes para Deus, decidiu se desligar da empresa, dedicando-se exclusivamente ao trabalho eclesiástico. Várias foram as experiências vividas nesse período.
Santo André foi também a cidade onde ele pastoreou diversas congregações sob a liderança de Joaquim Marcelino.

Após 20 anos em Santo André, recebeu uma convocação de Joaquim Marcelino para assumir a igreja na cidade de Franca (SP), em dezembro de 1975. Em sua gestão, várias congregações foram abertas na cidade e na região. Sua esposa, sempre ao seu lado, trabalhava com o Círculo de Oração e com o departamento infantil da igreja.

Com a construção do templo sede em Franca a todo vapor, Antonio recebeu uma convocação para comparecer na cidade de Ribeirão Preto (SP) para uma reunião de pastores. Nessa reunião, Santana é escolhido para assumir a liderança da igreja na cidade.

Em mais de 30 anos de pastorado na IEADERP, centenas de vidas aceitaram a Cristo como Senhor e Salvador. Cada alma ganha para Jesus, um presente para o pastor Santana. Afinal de contas, existe presente maior do que ver vidas se entregando a Deus como resultado de um trabalho sério desenvolvido por décadas?

Mas, um dia ele teve um sonho: construir um grande templo para comportar mais de 12 mil fiéis. O que há de errado em sonhar? Os sonhos e os desejos de fazer algo ainda melhor para Deus também vêm do Senhor. Mas, quando as dimensões desse sonho são grandes demais, dentro de um projeto que hoje sabemos que ultrapassará os 20 milhões de Reais, o coração de qualquer empreendedor começa a bater mais forte.

No final de 1994, esse sonho começa a dar os primeiros passos rumo à realidade. A Igreja Evangélica Assembleia de Deus do Campo de Ribeirão Preto compra um terreno de 34 mil metros quadrados localizado na Via Norte. No ano seguinte, em 1995, o pagamento da última parcela é concluído e um evento especial é realizado no local como forma de oficializar e celebrar a aquisição da área. O evento “Pisando em Nosso Chão” teve a presença de irmãos e obreiros que louvaram ao Senhor naquele local, mesmo ele ainda sem forma.  Em 1996 a obra começa a ser levantada.

Após mais de duas décadas, o Grande Templo já virou notícia em jornais de circulação regional e nacional, já despertou a curiosidade de muitas pessoas e já conseguiu muitos admiradores pelo Brasil.

O projeto ainda não acabou. Muitos esforços, talentos, recursos e dedicação ainda serão necessários para que ele seja oficialmente concluído, inaugurado e apto a receber milhares de pessoas, vindas de todas as partes do país.

Uma marca registrada na administração do pastor Santana nesse tempo todo, e mencionada com detalhes no livro que leva seu nome, é a firmeza de manter uma gestão sem dívidas. Aliás, esse é um ideal buscado por muitos administradores de empresas.

Após 31 anos pastoreando a Assembleia de Deus em Ribeirão Preto e 83 anos de vida, o pastor Antonio Silva Santana continua impulsionando o crescimento da igreja. Sua maior prioridade hoje é, sem dúvida, a construção do Grande Templo, um sonho de dimensões gigantescas e já em fase de acabamento.

FONTE: IEADERP

CGADB: Em vídeo apresentação das eleições on-line 2017


A Comissão Eleitoral da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), sob a direção do pastor Antonio Carlos Lorenzetti de Mello disponibilizou desde o dia 22 de julho no Youtube o primeiro vídeo apresentando como será as eleições on-line 2017, sistema pelo qual serão escolhidos o Presidente e demais membros da mesa diretora e conselho fiscal que ocuparão os principais cargos no concílio maior das Assembleias de Deus no Brasil.

Vale ressaltar que o site Eleições CGADB 2017 www.eleicoescgadb.org.br entra no ar na próxima segunda-feira, 01 de agosto de 2016 e nele você acompanhará diariamente o passo a passo da eleição.

Assista aqui e convide outros pastores e evangelistas filiados à CGADB para assistir também.

FONTE: CGADB 

22 de jul de 2016

Convenção das ADs no Estado de SP cria órgão direcionado à filhos de Ministros

UFIMADESP será oficializada na próxima AGO e já tem agendado 1º Encontro


Por Tiago Bertulino

Sob a orientação do pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente e coordenação do pastor José Wellington Costa Junior, primeiro vice-presidente, a Convenção Fraternal das Assembleias de Deus no Estado de São Paulo (CONFRADESP), acaba de criar um órgão exclusivo para dar suporte, apoio e assistência aos Filhos de seus Ministros; será oficializada na 43ª Assembleia Geral Ordinária que se dará em 04 de outubro de 2016 a União dos Filhos de Ministros das Assembleias de Deus no Estado de São Paulo, à UFIMADESP.

Segundo pastor Wellington Junior, idealizador do departamento, o principal objetivo da UFIMADESP será trazer aproximação, unidade e suporte aos filhos dos mais de 12 mil obreiros que pertencem as Igrejas ligadas à Convenção "Queremos que os filhos de nossos obreiros tenham uma atenção especial por parte da convenção; com eventos e atvidades voltadas à eles durante as reuniões convencionais e fora delas; eles precisam ter prazer e satisfação em servir a Deus e também apoiar o ministério de seus pais, pois fazem parte dele; quando o obreiro esta bem em casa, com a sua família, naturalmente estará bem para atender ao chamado recebido de Deus e a sua Igreja" destacou o líder.

Embora a efetivação direta do departamento só aconteça na próxima AGO, o 1º Encontro da UFIMADESP já esta marcado, conforme folder acima, se dará no dia 01 de outubro de 2016, período em que acontece também à 70ª Escola Bíblica de Obreiros da Assembleia de Deus em São Paulo, das 14h as 17h com intervalo para um jantar e encerramento das 19h as 21h no templo-sede da Convenção.

Não haverá custo algum, porém, para participar da reunião que é dedicada aos filhos, genros e noras de Presbíteros, Evangelistas, Missionários e Pastores de todo estado será necessário fazer inscrição; o período de inscrição estará aberto à partir de 18 de setembro de 2016. Dentro de alguns dias, será divulgada programação completa e maiores detalhes deste evento que sem dúvidas marcará a história da CONFRADESP.

21 de jul de 2016

Novo obreiro assume liderança da AD em Santa Cruz do Rio Pardo (SP)

Pastor Exôdo deixa presidência do Campo; CONFRADESP empossa pastor Gedaias Silva como novo Presidente

Pastor Paulo Freire, primeiro secretário da CONFRADESP fala ao
novo líder da Igreja, pastor Gedaias e esposa Rosana
Por Tiago Bertulino
CONFRADESP-Ministério do Belém
Fotos Pr. Juarez Lima

Representando o pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente e a diretoria da Convenção Fraternal das Assembleias de Deus no Estado de São Paulo (CONFRADESP), na noite de quarta-feira, 20 de julho de 2016, o pastor Paulo Roberto Freire da Costa, primeiro secretário da Convenção conduziu no templo-sede da Assembleia de Deus, Ministério do Belém, Campo de Santa Cruz do Rio Pardo, interior do estado, o culto de transição do Pastor Presidente.


19 de jul de 2016

CGADB: Comissão eleitoral emite aviso sobre propaganda antecipada de possíveis Candidatos

Comunicado foi publicado na tarde desta terça (19) no site da Convenção Geral



A Comissão Eleitoral, faz saber a todos os membros da CGADB que a despeito de ainda não ter sido publicada a Resolução nº 03/2016, que trata da Propaganda Eleitoral, aguardando a publicação do Edital de Convocação para 43ª Assembleia Geral Ordinária no próximo dia 01/08/2016, as normas pertinentes à propaganda eleitoral, estão vigentes e presvistas no artigo 22 do Estatuto Social, verbis:

Art. 22. A propaganda da candidatura aos cargos eletivos da Mesa Diretora e Conselho Fiscal da CGADB, somente é permitida após a aprovação e publicação do nome do candidato...

Clique aqui e leia no site oficia da CGADB o aviso por completo...

Fonte: CGADB

Pastor Sérgio Melfior recebe o Título de Cidadão Honorário de Joinville

Pastor Melfior é o líder da AD Joinvillense e 1º secretário da Convenção das Assembleias de Deus em Santa Catarina (CIADESCP)


Na noite do dia 24 de Junho, mais de 500 pessoas se reuniram na Câmara de Vereadores de Joinville para presenciar a entrega do Título de Cidadão Honorário ao pastor Sérgio Melfior, presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Joinville (IEADJO). O título, proposto pelo vereador Jaime Evaristo (PSC), é um reconhecimento pelas obras sociais dirigidas pelo pastor desde que assumiu o cargo, em 2011.

Além dos projetos evangelísticos, círculos de oração e congressos, Melfior também coordena o Complexo Estudantil CEEDUC, a faculdade Refidim, a Rádio 107,5FM, e criou o projeto de Alfabetização Voluntária Ler para Crer (Alvoler) - iniciativa que alcança adultos em todo o estado de Santa Catarina.

Para ressaltar a importância deste trabalho, o evento contou com o depoimento da família do pastor e de autoridades políticas locais, entre eles o prefeito Udo Döhler (PMDB), o deputado estadual Kennedy Nunes (PSD), e o diretor da Câmara de Vereadores da cidade, Rodrigo Fachini (PMDB). "Desde que cheguei à prefeitura, tive a oportunidade de conhecer mais de perto o trabalho e missão do pastor e percebi no dia a dia sua busca incessante por fortalecer a família cristã. Por esta causa, a cidade de Joinville sempre será muito grata", afirmou o prefeito.

O vereador Jaime Evaristo também prestou sua homenagem, ao lembrar da história de Melfior, que tendo nascido em Trindade do Sul/RS, agora tem mais essa denominação outorgada em Joinville: "esse título é uma segunda certidão de nascimento".

Ao receber o título, o pastor Sérgio Melfior não somente externou sua gratidão, como também lembrou da importância da humildade e cautela para quem ocupa cargos de liderança. "O caminho da liderança é muito escorregadio e perigoso, e uma honra como essa impõe um compromisso muito sério. Preciso cuidar muito desse título, porque essa cidade está no meu coração e agora também estou no coração dessa cidade", finaliza.

Sobre o Título de Cidadão Honorário

Cidadania Honorária é um titulo proposto a uma pessoa de importância através do Senado Federal, da Câmara dos Deputados, da Assembleia Legislativa ou da Câmara de Vereadores, como foi o caso do pastor Sérgio Melfior. O titulo pode ser concedido a quem realiza ações de cunho social na cidade, sem que haja objetivo de geração de lucro ou quaisquer benefícios pessoais. Como forma de reconhecimento, esse indivíduo passa a ser considerado um conterrâneo do município.

Por: Nelyana Girardi
Fonte: IEADJO













12 de jul de 2016

Artigo: O Jovem cristão e a moda

O vestuário do crente faz parte de seu testemunho ao mundo, quanto a uma nova vida transformada e diferente da moda da sociedade secular onde está inserido?


A santidade do crente consiste, não apenas em ser separado do mundo, mais principalmente em ser diferente do mundo (Mt 5.13-16). A maneira como o crente vive, o que ele come, bebe, veste, como ele trata sua família revela qual a sua filosofia de vida. Isto se reveste de particular importância, pesando-se o fato, de que, a filosofia que norteia sua vida, a mesma revela para qual destino está se encaminhando. Se pelo caminho da porta larga e sem muitas restrições ou da porta e caminhos, igualmente estreitos pelos ditames da Palavra de Deus (Mt 7.13,14). Na questão da indumentária (veste) cristã está envolvida muito mais que uma questão de gosto pessoal, mas, uma questão que revela toda a filosofia que orienta a vida.

I - OS CULPADOS PELOS MALES DA MODA MODERNA

A televisão mundana tem mostrado cada vez mais o corpo e menos as roupas das pessoas. A moda moderna tem uma obsessão pela sensualidade e pelo erotismo pecaminoso e imoral. Sua metodologia consiste em se aproveitar desonestamente do imaginário humano, através de uma linguagem sugestiva que desperta fantasias e desejos eróticos. Esta Sociedade, por natureza secular, nunca foi um bom referencial para o crente, pois, não teme a Deus e nem usa a Sua Palavra como parâmetro de conduta. Entre os vários setores do sistema mundano, encontra-se a moda, que é a arte ou técnica de confeccionar o vestuário humano. Vejamos alguns aspectos destes males:

1.1 Satanás. É o adversário que vem desnudando a humanidade através dos teatros, cinemas, televisões, vídeos, revistas, livros, praias de nudismo, vestuário mundano, que inclui a mini-blusa, mini-saia, decotes profundos, roupa transparente, roupa colada na pele, camiseta tipo baby look, etc. O salvo veste-se de maneira pura e santa (Êx 20.26; Pv 7.10; 1Tm 2.9,10)

1.2 O Mundo. Como um sistema que jaz no maligno, é por natureza um sistema que tende a impureza e imoralidade. Moda e mundo são sinônimos (1Jo 2.15-17; 5.19);

1.3 A Carne. A natureza depravada do homem, é inimiga de Deus e de sua santa lei, de modo que, sendo alguns estilistas descrentes que fazem sempre uma moda contrária a admitida pela Palavra de Deus (Rm 8.4-10);

1.4 Os consumidores descrentes que compram e usam tais vestes (Zc 3.3,4; Ap 17.4; 18.15,16);

1.5 Os consumidores crentes que compram e usam tais vestes (Pv 7.10; Jd 22,23).

II - O QUE A BÍBLIA FALA SOBRE O VESTUÁRIO

A moda por natureza é volátil e descartável, por isso varia muito com o tempo, culturas, tendências, gosto, humor das pessoas e principalmente varia conforme o “clima cultural” da época. Uma cultura mergulhada numa filosofia licenciosa e hedonista, terá uma moda que refletirá o nudismo de um vestuário voltado para a sedução e erotismo. De fato, a moda do mundo é a encarnação de uma ideia que prega a total rebelião contra Deus e a sua Palavra. Vejamos algumas mentiras mundanas quanto a nudez:

2.1 A nudez é algo natural, pois o homem já nasce nu. A Bíblia reprova esta atitude (Gn 35.2; Êx 28.2; 29.29; 31.10; 35.19; Nm 8.21; Ap 16.15);

2.2 A nudez é uma arte. A nudez, é pornográfica, é imoral, que embora mostre a “beleza” de um corpo jovem, o desrespeita e violenta. Portanto a nudez não é uma verdadeira arte, pois, não é algo bom nem moral (Êx 35.21; 39.1; 40.13; Lv 8.30; 10.6).

2.3 O que importa é o coração. Alguns modernistas têm divulgado esse ensino diabólico. É como se Deus não estivesse interessado nesta área da vida do crente e que ele pudesse se vestir como bem quisesse. Não é o que a Bíblia diz e ensina (Lv 16.4, 32; Sf 1.8; 1Tm 2.9,10; Rm 12.1; 1Ts 5.23);

2.4 Preocupação com vestuário é legalismo. Hoje em dia alguns transformam a liberdade em Cristo, em liberdade carnal (Gl. 5.13; Mt.5.20). Portanto, a moda que desnuda a pessoa, não é natural, nem moral e nem boa, é fruto da sabedoria humana, que é terrena, animal e demoníaca (Tg 3.13-15).

III - O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE NUDEZ

Entre outras coisas, o vestuário de uma pessoa revela o quanto ela teme a Deus e o quanto a Palavra de Deus é realmente o seu referencial de conduta e vida. Lamentavelmente, para muitos ditos “cristãos” e “evangélicos”, os estilistas de moda é que servem de referencial, para o seu vestir. Notemos o que a Bíblia diz sobre a nudez:

A contemplação da nudez resulta em maldição (Gn 9.22,25; Lc. 17.1,2);
Não é da vontade de Deus que a nudez dos seus servos seja exposta (Êx 20.26);
A nudez provoca a sensualidade (Êx 18.4-18);
Descobrir a nudez na Bíblia, é sinônimo de “fazer sexo” (Êx 20.11; 17-24; 2Sm 11.2-4);
A nudez fora do casamento, desvaloriza, leva ao desprezo e ao castigo divino (Lm 1.8,9; Ez 16.36-43; 23.18).

IV - O VESTUÁRIO NA BÍBLIA

O nudismo, no seu sentido radical, segundo o dicionário Aurélio eletrônico é a “doutrina que prega o viver ao ar livre em completa nudez”. Esta é uma das doutrinas mais subversivas da pós-modernidade, ou do mundo e da sociedade sem referenciais morais. O nudismo e nudez propostos pelo mundo atual na moda sensual, ganham grande incremento e validação através da moda contemporânea. Pontuemos o que a Bíblia nos diz sobre o vestuário santo:

A finalidade de Deus é cobrir a nudez do homem, tanto no AT como no NT, tanto no sentido literal, como no sentido figurado (Gn 3.21; 16.8; Mt 22.11-14; Ef 5.25-27; Ap 3.4,18: 6.11; 16.15; 19.7,8; 22.2); Assim como Deus quer “vestir” nossa alma, quer que não sejamos encontrados em nudez (2Co 5.1-3); Deus quer que o cristão deteste até a roupa contaminada pela nudez que caracteriza e provoca o pecado (Jd 23).

V - AS CARACTERÍSTICAS DA MODA MUNDANA

Há quem diga que: “as vestes da moda moderna visam não vestir, mas despir com arte e tudo que der prazer deve ser buscado”. O maior veículo de divulgação desta maneira de pensar é o nudismo parcial cujas roupas são feitas para “despir com arte” aquelas partes potencialmente sensuais do corpo; partes estas destacadas e realçadas por roupas colantes, transparentes, cavadas, decotadas, lascadas, sem mangas, cinturadas, etc. Tecidos cada vez mais finos, brilhantes e realçadores das formas do corpo são confeccionados para serem usados cada vez mais. Esta nudez parcial chega a ser pior, de danos maiores que o nudismo explícito, completo e explicitamente pornográfico (Jr 8.12). A moda humana é feita para descobrir a nudez e provocar o pecado e a prostituição (Ez 16.35,36). Vejamos algumas características da moda mundana:
A moda mundana é destinada a despertar o pecado da cobiça (Pv 6.25; Mt 5.27,28);
A moda mundana “acende” o fogo da sensualidade (Pv 6.27,9; 7.10);
A moda mundana provoca a prostituição (1Co 7.9);
A moda mundana exclui um crente da comunhão com outros irmãos e com Deus (1Co 5.11; 1Co 6.9,10);
A moda mundana é extravagante, sem modéstia e provocante (Ap 17.1,4). Laodicéia, símbolo da igreja infiel é repreendida por Cristo por exibir a vergonha da sua nudez e ainda se gloriar nisto (Ap 3.18).

VI - AS CARACTERÍSTICAS DAS VESTES DOS SANTOS

A moda mundana está intimamente relacionada com a desagregação social e o caos geral na sociedade, sendo a grande promotora do adultério, do incesto, do estupro, da pornografia e da prostituição. A moda mundana coloca o lucro acima da ética, da virtude e da decência. Vejamos as características das vestimentas dos salvos:

As vestimentas dos salvos simbolicamente caracterizam a “justiça” (Ap 19.8);
As vestimentas dos salvos não são contaminadas nem caracterizadas pelo pecado (Ap 3.4,5);
As vestimentas dos salvos mostram atitude de temor e santidade (Ap 16.15);
As vestimentas dos salvos são caracterizadas pela modéstia, temor a Deus e simplicidade (1Tm 2.9,10; 1Pd 3-6);
As vestimentas dos salvos nunca defraudam o próximo, nem servem de tropeço (1Ts 4.3,8);
As vestimentas dos salvos não são conformadas a moda erótica e desavergonhada do mundo (Rm 12.1,2);
As vestimentas dos salvos mostram a diferença entre a roupa masculina e feminina (Dt 22.5).

VII - AS ADVERTÊNCIAS DIVINAS QUANTO AO VESTUÁRIO

Na verdade, essa nudez da moda, tem um caráter simbólico, representando, o rompimento do homem com todas as restrições a sua liberdade e ao seu prazer. É como se o tirar a roupa totalmente ou parcialmente, o bastante para ser extravagante, lascivo, desejável, erótico e/ou sensual, fosse muito mais do que somente despir-se das roupas, mas, fosse o despir-se de todos os valores bíblicos.
O juízo Divino começa sempre pela igreja de Deus (1Pd 4.17);
Os sacerdotes eram orientados a usar calções de linho debaixo daquele “vestidão” que eram as túnicas antigas, para não expor seu corpo no templo (Êx 28.42);
O crente terá de dar contas perante Deus, pelo mal ou o bem que fez através do corpo (2Co 5.10), inclusive, pelo modo como se vestiu;
Não devemos amar o mundo, suas paixões e obras (modas) (1Jo 2.14; 1Pd 1.14; Ef 5.11);
Nossa preocupação não deve se mostrar beleza exterior e carnal, mas beleza interior e espiritual (1Pd 3.3; 1Sm 16.7);
A igreja de Deus é lugar Santo e de encontro com Ele, por isso seus adoradores devem vir adorá-Lo com vestes que caracterizem a santidade dos filhos de Deus, que exige adoradores verdadeiros e espirituais que o adorem na beleza de sua Santidade (Êx 3.2-6; 28.2; 29.29; Is 1.12,13; 2Co 11.30).

VIII - OS PRINCÍPIOS QUANTO AO VESTUÁRIO CRISTÃO

O texto Gênesis 35.2 nos diz: “mudai as vossas vestes"  , o apóstolo Paulo falou: “glorificai, pois, a Deus no vosso corpo...” (1Co 6.20), e isso é uma mensagem atual. O nudismo da moda pós-moderna, tem por objetivo implícito, muito mais do que despertar sensualidade, que é o seu objetivo explícito. No entanto, a Bíblia nos nortea o quanto ao nosso vestuário. Citemos:
O vestuário cristão tem respeito e realça a atenção para a beleza espiritual (Fp 4.9);
O vestuário cristão tem modéstia e é simples (1Tm 2.9,10);
O vestuário cristão tem diferença entre roupa de homem e mulher (Pv 11.16; Mt 5.13-16);
O vestuário cristão não escandaliza e nem faz tropeçar o próximo (Mt 18.7; Lc 17.1,2);
O vestuário cristão mostra boa mordomia do corpo como templo de Deus. (1Co 3.16,17);
O vestuário cristão dá bom testemunho de quem o usa (Hb 11.2,39,40; Ap 6.6-9);
O vestuário cristão glorifica a Deus (1Co 10.31-33).

A Bíblia ensina a modéstia, que é se vestir de maneira decente. A modéstia vem de uma beleza interior, que é reflexo da vida com Deus (1Pd 3.3,4). A roupa e a moda mudam com o tempo, mas se seguirmos a regra da modéstia não vamos cair em pecado. Não há nada errado em se cuidar e vestir bem, desde que os motivos sejam puros.

FONTE: IEADPE

5 de jul de 2016

Presidente Michel Temer recebe Comitê Organizador da 24ª Conferência Mundial Pentecostal

Presidente Interino recebeu convite para participar da 24ª Conferência Mundial Pentecostal de 07 a 10 de setembro em São Paulo

Michel Temer ao centro, ladeado a esquerda pelo pastor José Wellington,
deputada estadual Marta Costa e a direita por Gilberto Kassab e o
pastor Joel Costa

Por Tiago Bertulino

O presidente interino do Brasil, Exmo. Sr. Michel Temer, recebeu na manhã de domingo, 25 de junho de 2016 em São Paulo, o Comitê Organizador da 24ª Conferência Mundial Pentecostal (24ª CMP), representado pelos pastores José Wellington Bezerra da Costa, presidente e Joel Freire da Costa, secretário-executivo. O encontro foi intermediado pela deputada estadual por São Paulo, Marta Costa (PSD), que esteve acompanhada de seu esposo, Luiz Costa Junior e contou com a presença do Ministro de Ciência, Tecnologia e Comunicação, Dr. Gilberto Kassab.

Pastor José Wellington, que também preside a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) e a Convenção das Assembleias de Deus no Estado de São Paulo (CONFRADESP), se reuniu com Temer para entregar em mãos o convite para que o mesmo participe da maior festa pentecostal do mundo que é a Conferência Mundial, que depois de 49 anos voltará a ser realizada no Brasil, precisamente na cidade de São Paulo, de 07 a 10 de setembro de 2016.

Este evento é uma celebração trienal que reúne a família pentecostal de todo o mundo a qual prima pelo avanço da missão e dos propósitos do Pentecostal World Fellowship (Comitê Mundial Pentecostal). A reunião aconteceu no domingo, 26 de junho de 2016.

Já esta aberto o período de inscrição para 24ª CMP e você também pode participar, acesso o site www.24cmp.com.br e inscreva-se.

4 de jul de 2016

CPAD e CGADB convidam as igrejas para realizarem campanha de Evangelização


Neste trimestre, a Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD) convida as igrejas a colocarem em prática tudo o que foi ensinado nas Lições Bíblicas sobre Evangelização. Para isso, foi elaborado um roteiro para que as igrejas se juntem nesta campanha para a salvação de almas.

O roteiro sugere atividades a serem desenvolvidas pelas igrejas no período de 90 dias (de 03 de julho a 01 de outubro), e poderá ser complementado com folhetos virtuais, onde os internautas poderão enviar para seus amigos direto do site,  criado pela CPAD, especialmente para a campanha: http://www.editoracpad.com.br/evangelizacao.

Marque em sua agenda e participe desta campanha junto com sua igreja.

Segue abaixo roteiro:

03-10/07 - Consagração e preparação
Nesta primeira semana do trimestre, vamos orar todos os dias e jejuar pelo menos um dia para nos consagrar para que, por meio deste trabalho, o Senhor Jesus Cristo salve muitas almas.

11-16/07 - Evangelismo pessoal
Vamos evangelizar entregando folhetos para todos as pessoas e convidá-las para irem à igreja no dia 17/07 para o culto evangelístico da noite.

18-23/07 - Evangelismo de vizinhos e parentes
A exemplo de Cornélio vamos esta semana falar de Jesus para cada parente e vizinho. Conquiste os seus parentes e amigos para o senhor Jesus.

25-30/07 - Evangelizando seu colega de trabalho
Mesmo que já tenha feito antes, convide seu colega de trabalho para ir no dia 31/07 a culto em uma igreja próxima de sua casa.

01-06/08 - Evangelismo alternativo

07/08 culto à noite

08-13/08 - Evangelismo nos hospitais, delegacias e presídios
Com a orientação do pastor da igreja, levemos palavras de consolo, cura e salvação aos que se encontram doentes ou presos.

14-20/08 - Evangelismo estudantil
Evangelização de estudantes de todos os níveis, tanto ensino médio como universitário. Entregue a eles um folheto especial que você pode baixar no site da CPAD.

22-27/08 - Evangelismo social
Vamos distribuir porções de alimentos às famílias necessitadas próximas a igreja e aos vizinhos necessitados dos membros da igreja.

28-03/09 - Evangelismo infantil
Convidem os amiguinhos e amiguinhas de nossos filhos para virem para a escola dominical evangelistica no dia 04/09.

04-09/09 - Evangelização dos afastados
É grande o número de pessoas que estão afastadas da igreja. Vamos buscar estas almas que se encontram longe do Pai celestial.

12-17/09 - Evangelismo de pessoas especiais
Visitemos os cegos, surdos, mudos, aleijados em suas casas e vamos convidá-los para irem à igreja, devidamente preparada para recebê-los.

19-24/09 - Evangelização pela web
Utilize as ferramentas da internet para postar folhetos evangelisticos e também convidar os internautas para irem à igreja.

26-01/10 - Semana do amor
Para encerrar esta campanha incentivamos a todos que estejam bem de saúde para que procurem o banco de sangue de sua cidade e façam doação de sangue.


01/10 – Grande Culto de Agradecimento