24 de mai de 2018

Cerca de 70 mil pessoas morrem todos os dias sem conhecer Jesus, dizem missionários



Bastou uma única cópia do Evangelho de João para transformar uma tribo de animistas em seguidores e pregadores de Jesus Cristo. Foi o que disse um líder missionário no Dia Internacional da Oração pelos não-alcançados, no último domingo.

No entanto, quase dois bilhões e meio de pessoas em todo o mundo nunca ouviram falar do Evangelho, e cerca de 70 mil morrem todos os dias sem conhecer Jesus, segundo uma aliança de igrejas e organizações ministeriais de missões.

A aliança de igrejas apresentou histórias inspiradoras de vários grupos missionários auxiliados pela Focus on the Family que convida todos os cristãos a cumprir a Grande Comissão e levar as palavras de Jesus ao redor do mundo na próxima geração.

Ruth Kramer, da Mission Network News, disse que os cristãos “concordam que o Evangelho é transformacional”, mas ressaltou que o grande número de pessoas que ainda não ouviram o Evangelho apresenta um desafio significativo para igrejas e ministérios.

John L. Pudaite, presidente da Bibles for the World (Bíblias para o Mundo), foi um dos vários líderes missionários que compartilharam histórias de sucesso sobre levar pessoas a Cristo. Ele revelou que seu ministério trabalhou em mais de 120 países ao longo dos anos, embora tenha dado atenção especial à China, onde disse que seus antepassados ​​vieram de vários séculos atrás, quando estavam migrando para a atual Índia.

Ele disse que, como uma “tribo animista, semi-nômade, eles haviam adotado uma prática muito desagradável de caçar cabeças. Isso foi antes do Evangelho chegar há 100 anos”. Pudaite observou que tudo o que foi necessário foi uma “cópia única do Evangelho de João e uma breve visita de acompanhamento pelo missionário que nos enviara”. Ele diz que seu povo foi “transformado de caçadores de cabeças, em caçadores de corações para Jesus Cristo”.

“Vimos que se espalhou pela nossa tribo quando meu avô, um dos primeiros cristãos, e os outros cristãos primitivos levaram a mensagem da salvação para outras tribos”, revelou ele.

Outros grupos missionários falaram de seu trabalho em países da África e do Sudeste Asiático. Marv Newell, vice-presidente sênior da MissioNexus, explicou que a Malásia há muito tempo serve como um canal para o Islã.

“Eles não acreditam que Jesus veio como Deus em carne, eles não acreditam em Sua morte e ressurreição”, disse ele sobre os muçulmanos.

“Os muçulmanos compõem 1,5 bilhão de pessoas e fazem parte dos não alcançados”, observou ele, acrescentando que os cristãos devem ser lembrados de que “precisamos ganhar essas pessoas para Cristo também”, finalizou.

FONTE: Geração JC