21 de jan de 2011

Culto de férias com Jovens da AD no Itaim reúne 2 mil

Juventude adora ao Senhor com cantor Paulo César Baruk


Na noite de quarta feira, 19 de janeiro, a UMADIP, União da Mocidade das Assembleias de Deus, Ministério do Belém no Itaim Paulista, Setor 53 esteve em festa, atendendo a escala de eventos especiais da igreja no primeiro mês do ano, foi realizado o culto de férias especial com a participação de todos os jovens do setor.

Cerca de 2 mil pessoas compareceram ao templo-sede do setor para adorar a Deus. O cantor Paulo César Baruk foi o convidado especial pela liderança da UMADIP para estar louvando ao Senhor, com seu jeito simples e humilde, o jovem cantor levou toda igreja a exaltar ao Senhor, louvores ungidos tocaram o coração dos presentes.

O Pastor Setorial, Elias Camilo dos Santos foi o mensageiro da palavra de Deus, seu texto base foi o escrito no livro de João 4.23, falando sobre adoração a mensagem foi contagiante e tocou o coração de muitos, logo após, no momento do apelo, várias pessoas decidiram aceitar a Cristo como seu único e suficiente Salvador.

Sob a batuta da regente setorial, Fabiana Santos, cerca de 400 jovens representaram o setor num grande coral, uma orquestra composta por músicos do templo-sede e de diversas congregações do setor também participou dos momentos musicais do culto. O coordenador setorial, presbítero Cleberson Pereira agradeceu o apoio da liderança da igreja, na pessoa do pastor Elias, aos líderes e jovens de todo setor pela participação no culto. O jovem Márcio da congregação de Cidade Kemel também adorou ao Senhor com louvor.

Jornal Nosso Setor


No decorrer dos últimos anos o JNS teve bons momentos, mas também momentos difíceis. Hoje vivenciamos um período de empolgação, de equipe mobilizada para atingir os objetivos e de um público que acompanha nosso trabalho.
A diretoria do Jornal avaliou o depoimento do Pastor José W. Costa Junior que destacou a importância do periódico para o ministério. Disse que, pelo Jornal falar a linguagem ministerial, representa bem a AD-Belém por onde quer que chegue. Apontamos também a crescente atenção dos leitores, o que nos mostra a força do nome que temos, a credibilidade do nosso conteúdo e a competência da nossa equipe.
Em reunião com os integrantes da redação, comentamos sobre o conceito geral que norteou algumas modificações no jornal. Algumas dicas foram dadas sobre novidades editorias que serão publicadas continuamente.
O veículo de comunicação, hoje em dia, tem que estar em sintonia com um mundo em constante mutação, passando por pequenos ajustes constantemente. Nesse momento, nosso grande salto é a mudança de conceito, que se implanta em toda a estrutura do JNS.
Estamos tentando corrigir alguns problemas que foram constatados decorrentes da falta de apoio e de estrutura. Embora sendo um veículo de comunicação direcionado ao público evangélico, há muita concorrência e precisamos avaliar constantemente os efeitos do nosso trabalho para corrigir o que for necessário e para reforçar aquilo que está dando certo.
A meta do Jornal Nosso Setor é ser o grande jornal. Ainda falta muito, mas estamos no caminho. “Ore por nós!”.
Aguinaldo Lopes

20 de jan de 2011

"Eu cavava cantando hino a Deus”, diz pai que ficou soterrado com bebê

“Eu orei, pedi muito a Deus", disse Wellington, que ficou soterrado com filho de 7 meses


Em meio à maior tragédia climática do Brasil, que já deixou mais de 600 mortos desde terça-feira (11) na Região Serrana do Rio de Janeiro, algumas imagens marcaram e emocionaram o País. São exemplos de superação em meio a tanto perigo, dor e medo. Como o bebê Nicolas, que completou sete meses neste domingo (16), quatro dias depois de seu salvamento e de seu pai, Wellington Guimarães, que ficaram soterrados por 15 horas e sobreviveram a dois desabamentos.

“Dou graças a Deus de ter perdido a noção do tempo, tenho certeza de que foi Deus ali”, disse o pai. Nicolas continuava calminho, como no momento do resgate. Na última terça-feira (11), Wellington e a mulher, Renata, resolveram passar a noite na casa da mãe dela por causa da chuva. O casal, a sogra e o bebê estavam dormindo no mesmo quarto. “Eu acordei com aquele barulho de coisa vindo e não lembro, não sei, parece que eu tentei sentar na cama. De repente tudo parou, foi coisa de segundos, não dá tempo nem de gritar. A Renata e a Fátima faleceram na hora. Inclusive uma perna minha estava meio presa nela”, lembra Wellington.

Nicolas estava vivo, mas longe de Wellington. “Ele chorava, chorava, chorava e eu não tinha como estar perto dele, porque eu estava com as pernas presas. Eu consegui tirar uma perna, a outra estava mais embaixo, e aí foi quando eu comecei a chamar por socorro. Veio um rapaz e foi chamar o bombeiro”, continua o sobrevivente.

Os bombeiros chegaram, mas não conseguiram resgatar pai e filho. “Eles ainda falaram: ‘Gente, cuidado com a barreira’. Aí eu fiquei imaginando: barreira só podia ser o morro. Quando eles acabaram de falar isso, não passou cinco minutos desceu a queda e soterrou eles também”, disse o pai de Nicolas.

Era o segundo desabamento. “Eu não tenho noção de nada, eu orei muito, pedi muito a Deus. Eu cavava cantando um hino de louvor a Deus. Cavei o tempo todo. Minha mão está toda arrebentada, dá para perceber”, disse Wellington, que cavou até chegar perto de Nicolas. “No primeiro momento que eu peguei ele, ele se acalmou. Eu juntava saliva na boca para dar a ele para pelo menos molhar a boca dele. Eles [os bombeiros] estavam com a máquina em cima. Então, eu percebi que eles estavam cavando com vontade, achando que não tinha ninguém. Ninguém dizia que tinha alguém vivo ali. Aí eles chegaram bem perto. Chegou abrir um feixe de luz sobre a madeira. Eles perguntaram: ‘Tem alguém aí?’. ‘Estou eu e meu filho’. ‘Vocês estão bem?’. ‘Estamos’. ‘Tem mais alguém?’ Eu falei: ‘minha esposa e minha sogra, mas elas estão mortas’. E aí eles conseguiram abrir um buraco, me deram água”, relembra Wellington.

“Ele engasga muito com água, então eu botava água na boca e dava na boca dele. Aquele primeiro contato que ele viu que era água, ele agarrava no meu rosto assim e abria a boca, igual quando ele pede comida, para pedir água. Com a língua, eu controlava a água que ele bebia, ele mamava na minha língua. Assim foi que eu fui hidratando ele, e ele bebeu tanta água que dormiu. Depois ele acordou e pediu água de novo, agarrava no meu rostinho, quando teve um pouco de claridade, a gente conseguiu ver um ao outro”

Abraçados, pai e filho esperaram pelo salvamento. “Ele ficava quietinho no meu colo. Quando eu dei ele, ele saiu rindo. Dentro da ambulância, ele estava conversando”, lembra

Voz do CAADEJE - Janeiro 2011


18 de jan de 2011

O velho, O menino e o Jumento...


Há muito tempo, viajando pelo interior, seguia um velho que vinha montado em seu jumentinho, conduzido por seu netinho, que puxava o animal pelo cabresto. Aquela jornada estava longe de ser um lazer. Eles tinham como finalidade ir a uma feira na cidade grande, onde tentariam vender o animal de estimação e conseguir dinheiro para o sustento do velho e seu único neto, órfão de pai e de mãe.

E assim seguiram caminho afora. Ao passarem por um vilarejo, e tendo em vista haver ali muitas pessoas, logo começaram as críticas:

“Que absurdo!”, falava aquela gente, com os ânimos bastante exaltados ao ver a criança a pé e o velho montado no jumento. “O juizado da infância e da juventude tem de saber disso e tomar as devidas providências! Como pode uma coisa dessas? Que desnaturado!”, comentavam.

Sentindo-se desconfortável diante daquela situação tão constrangedora, o velhinho de pronto trocou de posição com o menino, que agora seguia montado no jumento com o avô puxando o animal. “Bom, agora certamente acho que ninguém ficará chocado, nem falará nada!”, pensou ele.

E assim tocaram em frente sua jornada. Mas, ao entrarem num novo vilarejo, novamente ouviram novas críticas:

“Que absurdo! Coitado do velhinho! Ele é quem tinha de estar montado sobre o jumento, não o menino! Isso não é possível! Que mundo é esse onde ninguém respeita o estatuto do idoso? Aonde nós vamos parar?”, era o que se ouvia.

E novamente o bom velhinho, quase sem saber mais o que fazer, fez outra troca. Sentou-se sobre o jumentinho com o menino e, assim, continuaram sua jornada.

Na cidade seguinte, os comentários foram muito mais fortes:

“Olhem que absurdo! Coitadinho do pobre jumento, carregando esses dois marmanjos! A sociedade protetora dos animais devia tomar alguma providência!”

Moral da história: nunca será possível agradar a todos. Quem insistir, certamente será um frustrado na vida.

Deus tem dado a fé para que cada um ande de acordo com ela. Não de acordo com a opinião alheia!


Sumara Santos lança novo CD, Basta uma Palavra


Lançamento:
05 de Fevereiro de 2011 - 18h30min
Igreja Evangélica Assembleia de Deus
Ministério do Belém - Setor 19 - Guaruhos
Rua Jacob, 511, Jardim Tranquilidade

Culto Geral de Jovens, Itaim Paulista


www.umadip.blogspot.com

9 de jan de 2011

AD em São Paulo consagra 800 novos Obreiros

393 Diáconos e 407 Presbíteros são recebidos pelo Ministério do Belém

Obreiros sendo consagrados pelos pastores

O ano de 2011 é um ano de festa para as Assembleias de Deus no Brasil, é o ano em que a denominação completa 100 anos de fundação. Para marcar este ano tão importante, diversos eventos comemorativos serão promovidos pelas ADs em todo país, o que já está acontecendo no Ministério do Belém em São Paulo.

Para abrir as festividades, a igreja líderada pelo pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da Convenção Geral das ADs no Brasil (CGADB), se reuniu nos dias 03 e 04 de janeiro, para realização de dois grandes cultos, na ocasião 800 novos obreiros foram consagrados à Diáconos e Presbíteros. Nas duas noites o templo-sede esteve repleto, cerca de 7 mil pessoas participaram da festa.

Deste grande número de obreiros consagrados, 355 foram separados para servirem como Diáconos outros 38 já consagrados em outras igrejas foram reconhecidos pelo ministério e mais 342 foram separados para estarem servindo como presbíteros e outros 65 foram reconhecidos.

O ato da consagração e a direção dos cultos esteve com o pastor presidente, José Wellington Bezerra da Costa, auxiliado pelo vice-presidente, pastor Wellington Junior e por muitos pastores do Ministério. Nas duas reuniões, antes do momento da consagração e reconhecimento os obreiros receberam orientações do líder a respeito de como devem viver os que aceitam servir a igreja do Senhor como diáconos e presbíteros, como devem se portar as famílias desses nobres servos que são escolhidos por Deus e separados pelo ministério para exercerem tais funções.

Pastor Presidente, José Wellington orientando os novos obreiros e suas famílias

Pastor Wellington ainda em suas palavras afirmou "Para nós é uma grande alegria receber os irmãos para servirem na obra do Senhor conosco, Deus chamou a cada um dos senhores, nós, o ministério, apenas apresentamos os irmãos a igreja. Todos os senhores tiveram seus nomes apreciados pelos nossos pastores e graças a Deus, nada que impeça o ato da consagração foi apresentado sobre vocês". A alegria era notória nos olhos marejados de lágrimas dos novos obreiros.

Um dos momentos marcantes das duas reuniões, foi quando os obreiros assumiram em publico, diante de suas famílias, ministério e igreja, o compromisso de servir com fidelidade a causa do Senhor e serem fiéis a Deus, a bíblia sagrada e ao ministério da igreja, que foi feito através do juramento que foi oficiado pelos pastores, José Wellington Costa Junior, vice-presidente e Samuel Freire da Costa, pastor setorial em São Bernardo do Campo, setor 29.

Novos Obreiros no momento do Juramento

Os 800 obreiros que foram consagrados receberam do ministério credenciais e o certificado de consagração. Todos os obreiros estiveram acompanhados da família, principalmente da esposa, o que demonstra para o ministério, o envolvimento de todos na obra do Senhor.

Nos dois dias de festa por ocasião da consagração o templo-sede esteve lotado

Vice-Presidente, pastor Wellington Junior falando aos Obreiros

Pastor Samuel Costa conduzindo o momento do Juramento

Pastores de todo ministério estiveram presentes nas reuniões,
impondo as mãos sobre os novos obreiros

8 de jan de 2011

Artigo - Pr. José Wellington Bezerra da Costa: Como o homem pode receber a aprovação divina em sua vida?


Meditemos no texto de Romanos 16.10, onde o apóstolo Paulo faz a seguinte recomendação aos seus destinatários: “Saudai a Apeles, aprovado em Cristo”. Quero destacar que não se encontra no Novo Testamento e em nenhuma outra carta escrita por Paulo alguma referência a este homem. Por outro lado, pergunto se existe a necessidade de escrever algo mais diante de uma declaração tão clara como esta: “Aprovado em Cristo”.

Pense de uma maneira mais minuciosa como alguém pode se tornar aprovado em Cristo. Como o homem pode receber do Senhor a aprovação divina em sua vida?

Quando Paulo escreve a Timóteo, ele exorta seu filho na fé a que se apresentasse como obreiro aprovado no conceito moral (1Tm 4.12; 2Tm 2.15). Essa exortação nos fala do dever de estarmos sempre vigilantes. Se queremos ser aprovados em Cristo, devemos ser vigilantes.

Quando lemos a Palavra de Deus, encontramos uma recomendação especial sobre a nossa vida espiritual em Marcos capítulo 13, onde os seguidores de Jesus escutam de seu Mestre as seguintes palavras: “Olhai, vigiai, e orai, mas outra vez vos digo vigiai”. A vigilância, prezado leitor, é indispensável em nossa vida.

Não podemos esquecer que, no momento em que nos convertemos, recebemos do Senhor uma nova natureza. Esse foi justamente o tema exposto por Jesus a Nicodemos, quando este O procurou a fim de elucidar as suas dúvidas com relação ao Reino de Deus (Jo 3). Por outro lado, não podemos esquecer que a velha natureza ainda vive em nós, mas ela deve estar crucificada com Cristo, deve estar subjugada à nossa vida espiritual. Mas, para que isso aconteça, é de fundamental importância estarmos vigilantes para se obter sucesso.

Também não devemos esquecer a importância de ler as Sagradas Escrituras, de dar ao Livro Santo o devido valor como Palavra de Deus, se queremos ser aprovados em Cristo. Procure conhecer o conteúdo do Livro de Deus, mergulhe na unção de Deus e peça a Ele que abra a sua mente para que o seu intelecto seja tocado por Deus e assim descobrir e entender os seus mistérios.

Devemos perceber que a Bíblia não revela somente a graça e a justiça, mas também o amor de Deus. Eu gosto muito do livro do Apocalipse, e sabe por quê? Os evangelhos mostram um Jesus sofrido, espancado e preso; mas, no último livro da Bíblia, eu posso contemplar o Senhor Jesus Cristo com vestes santas, rosto brilhando, Seu cabelo branco como a lã, os Seus olhos como chamas de fogo, Seus pés como latão reluzente. Este é o nosso Jesus.


Pr. José Wellington Bezerra da Costa
Presidente da AD em SP, Ministério do Belém,
CONFRADESP e CGADB

7 de jan de 2011

Além de Um Olhar

O Semeador de Estrelas é uma estátua localizada em Kaunas, Lituânia.

Durante o dia passa despercebida.


Mas, quando a noite chega, a estátua justifica seu nome...


...que vejamos sempre além daquilo que está diante de nossos olhos, hoje e sempre.

A Oportunidade


Em tempos bem antigos, um rei colocou uma pedra enorme no meio de uma estrada. Então, ele se escondeu e ficou observando para ver se alguém tiraria a imensa rocha do caminho.

Alguns mercadores e homens muito ricos do reino passaram por ali e simplesmente deram a volta pela pedra.

Alguns até esbravejaram contra o rei dizendo que ele não mantinha as estradas limpas, mas nenhum deles tentou sequer mover a pedra dali.

De repente, passa um camponês com uma boa carga de laranjas.

Ao se aproximar da imensa rocha, ele pôs de lado a sua carga e tentou remover a rocha dali.

Após muita força e suor, ele finalmente conseguiu mover a pedra para o lado da estrada.

Ele, então, voltou para pegar a sua carga, mas notou que havia uma bolsa no local onde estava a pedra.

A bolsa continha muitas moedas de ouro e uma nota escrita pelo rei que dizia que o ouro era para a pessoa que tivesse removido a pedra do caminho.

O camponês aprendeu o que muitos de nós nunca entendeu:

"Obstáculos são uma ótima oportunidade para melhorarmos nossa condição".

2 de jan de 2011

Reunião de Obreiros da AD no Belenzinho é marcada pelo mover de Deus; Esposas de Obreiros se confraternizaram com o Chá de Natal

Eleito Governador de SP, Geraldo Alckmin agradece apoio da AD


A AD no Belenzinho (SP), líderada pelo pastor José Wellington Bezerra da Costa reuniu na noite de segunda, 20 de Dezembro, centenas de obreiros e suas esposas para última reunião administrativa e de ensino da palavra de Deus do ano de 2010.

Na ocasião, cerca de 3 mil pessoas lotaram as dependências do atual templo-sede do Ministério Assembleiano Paulista, aproximadamente 2,5 mil obreiros na nave do templo e 600 mulheres no salão social por ocasião do tradicional chá de natal promovido pelo departamento feminino.

Os obreiros que serão separados a Diáconos e Presbíteros nos próximos dias 03 e 04 de Janeiro, também marcaram presença na reunião e ouviram do pastor José Wellington uma mensagem orientadora, animadora e esclarecedora. Pastor Wellington também agradeceu o apoio, envolvimento e trabalho de todos os Obreiros do Senhor durante o ano de 2010, e estimulou a todos a continuarem em 2011, ano do Centenário das Assembleias de Deus no Brasil transmitindo que Jesus Cristo Salva, Cura, Liberta e vai voltar para levar seu povo para o Céu. No final da reunião todos receberam um cartão de natal e uma lembrança do ministério.

Já as esposas de obreiros, se reuniram sob a liderança da irmã Wanda Freire da Costa no salão social da igreja, na ocasião elas se confraternizaram e ouviram uma mensagem especial por ocasião da realização do Chá de Natal que é promovido pelo Departamento feminino.

Cerca de 600 mulheres participaram do evento. A irmã Wanda saudou as presentes com palavras de boas vindas; a psicóloga, irmã Sonia Pires trouxe uma breve mensagem e a líder do departamento infantil do ministério, vereadora e uma das organizadoras do evento, irmã Marta Costa, além de agradecer o carinho e apoio que sempre tem recebido das irmãs, fez algumas dinâmicas animando ainda mais o auditório.

Ao final do chá, s irmãs, Wanda e Marta Costa foram homenageadas pelas irmãs do círculo de oração e esposas de obreiros pela irmã Edna Veiga, uma das líderes do departamento feminino da igreja.


Eleito, Geraldo Alckmim agradece Apoio

O Governador eleito em São Paulo, Doutor Geraldo Alckmin esteve na reunião, desta vez para agradecer o grande apoio que tem recebido da denominação, através de seu presidente, pastor Wellington, principalmente na última eleição.

Em suas palavras ele reafirmou o compromisso com a AD, disse que a partir do dia primeiro de janeiro de 2011, em seu gabinete, no palácio dos bandeirantes, sede do governo paulista, não faltará o cafézinho para o pastor Wellington. Segundo ele, os governantes precisam estar ligados aos evangélicos, pois o trabalho desenvolvido pela igreja é muito grande, importante e significativo.

Após falar aos obreiros, Alckmin esteve também na reunião das mulheres da igreja, que são líderadas pela irmã Wanda Costa, lá acompanhado da vereadora Marta Costa e do deputado federal eleito pela igreja, pastor Paulo Freire, ele também agradeceu o apoio e oração pedidos as irmãs no mês de Setembro.