2 de jun de 2011

Mais de 1 milhão de assinaturas contra a PL 122 é entregue ao presidente do Senado


Em pouco menos de uma semana e com a ajuda de diversas igrejas espalhadas pelo Brasil, o pastor Silas Malafaia conseguiu reunir mais de um milhão de assinaturas de brasileiros que são contra a PLC 122. Todos os cadernos e folhas com as comprovações das adesões foram entregues ao presidente do Senado José Sarney.

O abaixo-assinado do pastor Silas Malafaia contra a PLC 122 começou a cerca de seis dias de forma digital, mas com a possibilidade de impressão e divulgação própria. Os manifestantes e igrejas que vieram em caravanas de outras cidades e estados também levaram seus próprios abaixo-assinados, outros adeptos aderiram a listagem durante o evento em locais preparados para este fim e juntos conseguiram reunir mais de um milhão de assinaturas, superar a meta inicial da campanha.

Vale lembrar que a alguns anos, grupos homossexuais levaram mais tempo para reunir apenas 100 mil assinaturas em favor da PLC 122. No ato da entrega da assinatura estavam o pastor Silas Malafaia, o senador Magno Malta e outros políticos ligados a Bancada da Família, formada por parlamentares evangélicos e católicos do Senado e da Câmara Federal.

Na ocasião o presidente do senado, José Sarney, afirmou que o abaixo-assinado poderá ser importante na decisão da aprovação ou não da PLC 122: “Sem dúvida, o Senado Federal levará em consideração uma manifestação tão expressiva, de mais de 1 milhão de pessoas”, disse.

Não há previsão de quando a PLC 122 entrará em pauta novamente, a nova redatora do texto, Marta Suplicy, retirou o tema da votação após forte pressão evangélica. A senadora se reuniu na última terça-feira com o senador evangélico Marcelo Crivella e o líder do movimento gay Luiz Mott para definir mudanças no texto polêmico.