22 de nov de 2017

90 anos da AD é comemorado com grande festa em São Paulo (SP)

Cerca de 14 mil assembleianos de diversas regiões da cidade, estado e do país superlotaram o futuro templo-sede do Ministério do Belém para celebração


Foi na distante quinta-feira, 15 de novembro de 1927, que o missionário Daniel Berg, enviado por Deus, realizou na cidade de São Paulo, o primeiro culto da Igreja Evangélica Assembleia de Deus que na última segunda (20), com cerca de 14 mil pessoas presentes comemorou com muita alegria os seus 90 anos de fundação na capital do estado de São Paulo. A celebração que ocupou todas as dependências do futuro templo-sede do Ministério do Belém foi dirigida pelo pastor José Wellington Costa Junior, vice-líder da Igreja e presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB).
Após os louvores congregacionais, ocorreu o processional de abertura, que emocionou a todos os presentes; logo após o pastor presidente, José Wellington Bezerra da Costa e sua esposa Irmã Wanda Freire da Costa, adentraram ao templo a diretoria da Igreja, da Convenção estadual CONFRADESP; os pastores setoriais com sua respectiva esposa, alguns deles trazendo com sigo fotos dos pastores que presidiram a Igreja nas nove décadas já vividas, bem como a imagem dos templos-sedes, da fundação, aos dias atuais, em seguida os presidentes de Campos do interior do estado.

Como testemunha ocular da história, pois o primeiro culto foi realizado em sua casa quando tinha apenas um ano de idade, esteve na celebração com parte de sua família, a irmã Sarah Haleplian Pires (91 anos), que, como parte do cerimonial, adentrou ao templo com uma tocha, representando o fogo pentecostal trazido por Berg à São Paulo em 1927, entregando-a em seguida ao pastor José Wellington e a irmã Wanda. Ao receber a tocha pastor Wellington destacou momentos da vida da pioneira "Irmã Sarah, esta Igreja, que a senhora viu nascer, especialmente os desta geração, nos sentimos gratos a Deus por preservar a sua vida e de sua família, que tem sido para esta igreja um exemplo de trabalho e dedicação a obra do Senhor; cantou no coral, dirigiu círculo de oração... a sua vida deixa para todos nós um legado de amor por esta obra; pedimos ao Senhor Jesus que lhe conserve conosco até o arrebatamento, quando subiremos juntos para estar com o Senhor Jesus", asseverou.

Após alguns louvores apresentados pelo grande conjunto composto por duas mil irmãs; conjunto de jovens, adolescentes, crianças e o coral da Igreja, acompanhados da orquestra e banda do templo-sede, o pastor Samuel Freire da Costa leu um resumo histórico da fundação aos dias atuais da amada Igreja. Também adoraram a Deus com louvores os cantores Marcelo Santos, CPADMusic (RJ); Letildo Vieira (SP); Samuel Mariano (AL) e um grande conjunto de obreiros.

"Foi o Senhor quem fez isto, e é coisa maravilhosa aos nossos olhos" foram as palavras inicias do pastor José Wellington, ao assumir a tribuna para ministrar; em sua prédica o líder fez questão de dizer que a mensagem recebida dos missionários fundadores da AD ainda esta viva "Jesus Cristo Salva, Jesus Cristo Cura, Jesus Cristo batiza com o Espírito Santo, Jesus Cristo Breve voltará". O entusiamo do patriarca ao falar sobre a denominação levou todo povo a glorificar ao Senhor por todas as suas maravilhas, por todas as vitórias conquistadas pela Igreja.

Em reconhecimento aos relevantes serviços prestados pela Igreja ao longo dos anos, a Convenção Geral (CGADB), através de seu presidente, pastor Wellington Junior, entregou uma placa ao pastor José Wellington em nome da mesa diretora. As irmãs Wanda e Lídia, esposas do líder da Igreja, bem como da Convenção Geral, também foram homenageadas. Em nome da Diretoria da Igreja, o pastor Wellington Junior agradeceu o empenho de todo Ministério, Diretoria, Obreiros e Membros, da irmã Marta Costa, Secretaria geral e de todas as equipes que trabalharam pela realização da grande celebração.

Presidentes de diversas convenções do país estiveram presentes, outros enviaram representantes. Hoje a AD em São Paulo que começou com pouco mais de 10 pessoas conta com mais de 2 mil congregações; 500 mil membros e 25 mil obreiros. A celebração terminou com salvação de almas e muita alegria.

Por Tiago Bertulino
Fotos Tiago Bertulino/Gabriel Matias e Filipe Mateus