6 de dez de 2012

"CGADB pra Todos" deixa de ter alguns nomes; Pastor José Wellington lidera equipe "Amigos do Presidente"

Nomes que disputaram em 2009 na equipe do Pr. SC não estão disputando a eleição de 2013, já a equipe do Pr. JW vem com a maioria dos candidatos da última eleição

Ministro votando na última eleição - abril 2009

Observando a lista de candidatos a Mesa Diretora e Conselho Fiscal da CGADB para próxima eleição, que ocorrerá em 11 de abril de 2013, por ocasião da 41ª Assembleia Geral Ordinária da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, é do conhecimento de todos que os principais candidatos a presidência do órgão maior das ADs no Brasil são os pastores José Wellington Bezerra da Costa e Samuel Câmara. Há um terceiro candidato, pastor Willian Silva Iack, de Brasília, porém seu nome não é conhecido em nível nacional nas ADs.



O slogan da campanha do pastor Samuel Câmara, que disputou as duas ultimas eleições saindo derrotado nas urnas, novamente será "CGADB pra Todos", já a campanha do pastor José Wellington Bezerra da Costa, que lidera a CGADB há 24 anos, ganhando as 9 eleições que concorreu através do voto, tem novo slogan para a eleição que pode lhe garantir mais um mandato, somando-se 29 anos de liderança, se Jesus não buscar a igreja até 2017 e comprovando assim sua honra e dedicação a frente da CGADB, o slogan é "Amigos do Presidente".

De acordo com a lista dos candidatos publicadas no site da CGADB e no Mensageiro da Paz, pela atual comissão eleitoral, composta por pastores indicados pelas convenções regionais filiadas a CGADB, chegamos a conclusão de que a "CGADB pra Todos" deixa de ter nomes conhecidos, já a equipe "Amigos do Presidente" mantém a maioria dos candidatos da última eleição.

Equipe "CGADB pra Todos" - Pastor Samuel Câmara
Deixam de concorrer na equipe liderada pelo pastor Samuel os pastores; 1 - Silas Lima Malafaia, que após ser eleito 1º vice-presidente em 2009, renunciou ao cargo e desligou-se da entidade; 2 - Pedro Lima Santos, presidente da Convenção do Tocantins, CIADESETA; 3 - José Guimarães Coutinho, presidente da AD São Luiz (MA); 4 - Moisés Silvestre Leal, presidente da AD Belo Horizonte (MG); 5 - Domingos Jacinto Luz Junior, presidente da Convenção de Goiás, CADESGO; 6 - Valdomiro Pereira da Silva, presidente da Convenção Baiana, CEADEB; 7 - Antonio Silva Santana, presidente da AD Ribeirão Preto e que após ser eleito 1º tesoureiro em 2009, também renunciou ao cargo; 8 - Antonio José Azevedo, atual presidente da AD Templo-Central em Fortaleza (CE), que são os mais conhecidos e também os menos conhecidos, 9 - Sebastião Fernandes, Acre; 10 - Moisés Melo, Manaus; 11 - Jesus Vilande, Rio Grande do Sul e 12 - Samuel Lima, do Distrito federal; não concorrem para próxima eleição com o pastor Samuel.

Da CGADB pra todos em 2009, estão na chapa encabeçada pelo líder da AD em Belém (PA), apenas os pastores, Ival Teodoro, presidente da Convenção do Paraná, CIEADEP; Sóstenes Apolos, presidente da CEADDIF; Nilton dos Santos, SC e Ivan Bastos, presidente da CONFRATERES.

Dos novos nomes, os mais conhecidos que integram a equipe para o ano que vem, são eles; pastores, Jonatas Câmara, irmão do pastor Samuel e presidente da CEADAM e Pedro Aldi Damasceno, presidente da CEADEMA; Elyeo Pereira, presidente da CEADER; Álvaro Sanches, presidente da COMATRIM e Jonas Francisco, que já esteve dos dois lados, presidente da COMADERJ. Os outros não são conhecidos da grande maioria dos ministros, não encontramos informações deles para publicarmos aqui.

Dos que apoiavam a "CGADB pra todos" na última eleição, um deles, declarou publicamente apoio ao pastor José Wellington para a eleição que vem, foi o pastor Valdomiro Pereira, presidente da CEADEB, Bahia. Em entrevista, pastor Valdomiro afirmou que não há hoje, um nome nacional, em condições de assumir a CGADB além do pastor José Wellington.

Equipe "AMIGOS DO PRESIDENTE" pastor José Wellington Bezerra da Costa
O atual presidente, pastor José Wellington Bezerra da Costa, tem por costume, formar sua equipe por pastores que presidem Convenções Regionais ligadas a CGADB, ele afirmou nas últimas eleições que procura formar sua equipe com pastores; homens de Deus, idôneos, sérios e que sejam grandes líderes no cenário nacional assembleiano.

Para a próxima eleição, deixam de compor a equipe agora "Amigos do Presidente", somente dois pastores; Oscar Moura, atual 1º vice-presidente, por motivos de saúde  e  Arcelino Melo, atual 2º secretário.

Os pastores que não estavam na eleição passada na equipe do atual presidente e que devem concorrer, juntando forças ao pastor José Wellington, para a próxima eleição, são os pastores; Temóteo Ramos de Oliveira, conhecido presidente da CONFRADERJ, Pedro Abreu de Lima, presidente da Convenção Acreana, CEIMADAC; Nehemias Araújo, vice-presidente da CIMADEMIGO; Perci Fontoura e José Polini, ambos do Paraná.

Acompanhe tudo sobre a próxima AGO da CGADB neste blog, assim que divulgadas, publicaremos aqui, as equipes lideradas pelos três candidatos a presidentes.

A meu ver, após o mal comportamento do grupo liderado pelo pastor Samuel Câmara na AGE da CGADB, realizada em junho de 2012, na cidade de Maceió, capital do estado de Alagoas, alguns pastores deixam de acompanhá-lo por não concordar com a forma em que o mesmo busca a liderança da CGADB.

Neste último encontro, pastor Samuel desrespeitou a atual liderança da CGADB, chegando a chamar seu presidente de Cangaceiro. A desordem provocada pelo pastor Samuel Câmara, trouxe muito prejuizo, inclusive, fazendo com que todo trabalho e esforço dos pastores que lá estiveram fosse em vão, pois antes mesmo que o encontro convencional fosse encerrado, ele e sua equipe entrou com liminares contra a CGADB, impedindo, até os dias de hoje, que a convenção registre a ata e assim tudo que lá foi tratado.

Por não ter acordo com o grupo liderado por Câmara, a comissão jurídica da CGADB sugeriu a Mesa Diretora presente em Maceió, que terminasse antes do previsto o trabalho convencional, evitando assim maiores transtornos.

Pastor Samuel resolveu impedir os trabalhos, após acreditar que o presidente não considerou o número de votos contra as aprovações de reforma do estatuto da instituição. Segundo Câmara, o número de votos contra, era maior que o número de votos a favor da reforma do estatuto, que propunha aos pastores que fosse inserido no estatuto, dentre outras coisas, uma cláusula que impediria os pastores de realizarem casamentos de pessoas do mesmo sexo, caso certas leis que estão em tramitação sejam aprovadas.

Oremos pelas Assembleias de Deus no Brasil e seus pastores, oremos pela CGADB e sua próxima AGO com eleição para que o Senhor esteja a frente de tudo.

Tiago Bertulino